17 Apr

Como facilitar a busca do filho na escola?

Como facilitar a busca do filho na escola?

Fim do dia. O pai está cansado após um dia intenso do trabalho. Sai correndo porque está na hora de buscar seu filho na escola.

Durante o trajeto, enfrenta alguns congestionamentos e quando chega perto da escola, não tem vaga para estacionar.

Parar em fila dupla, além de atrapalhar o fluxo de outras pessoas, é uma infração grave de trânsito.

Assim, a solução é dar algumas voltas em torno da escola e torcer para encontrar alguma vaga. Em alguns casos, pais resolvem pagar mensalidade de estacionamento, o que encarece o custo da educação, mas evita stress para achar vaga.

E enfim, quando o pai chega na escola e o segurança vai chamar a criança, são mais alguns minutos esperando de pé na portaria. Às vezes, uns 5 minutos, outras vezes, 15, 20 minutos ou até mais.

Em alguns contatos com escolas, escutamos que sempre fizeram a saída assim e já ouvimos inclusive que o pai já está acostumado!!!

Escola implanta JaCheguei em Curitiba

Hoje, com a tecnologia móvel é possível fazer diferente. É possível aproveitar a conectividade atual com a Internet e gerar informações antecipadas para que a escola se organize e agilize a liberação da criança.

Confira matéria do Jornal Estadão, explicando como uma Escola de Educação Infantil de Curitiba conseguiu melhorar esse processo.


É a tecnologia resolvendo problemas do dia-a-dia.

Para saber mais como facilitar a busca do filho na escola, clique no botão abaixo e entre em contato com a gente.


Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

People image created by Teksomolika – Freepik.com

03 Jun

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Nessa semana, um caso repercutiu nos Estados Unidos, na Carolina da Sul. Um avô foi buscar o neto e levou a criança errada para casa. Ele só percebeu a troca quando chegou em casa.

Leia o artigo completo:
http://revistacrescer.globo.com/Curiosidades/noticia/2016/06/avo-vai-buscar-neto-na-escola-e-leva-crianca-errada-para-casa.html

Esses incidentes parecem improváveis, mas quando ocorrem acabam com a confiabilidade da instituição.

Por incrível que pareça, encontramos mais outros casos aqui de falha de segurança na saída da escola.

falha de segurança na saída da escola
Foto: Imagem de www.obemdito.com.br

Um menino foi levado de uma creche particular na zona norte de SP em 12/05, também por engano e para desespero dos pais. Apesar da escola ter o costume de pedir a identificação de quem vai buscar a criança, o procedimento não foi adotado no caso e a professora que fez a entrega era nova na escola.

Leia o artigo completo: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/05/menino-levado-de-creche-particular-na-zona-norte-de-sp-e-encontrado.html

Nesse outro caso, em Umuarama, uma cidade no interior do Paraná, um bebê de 1 ano também foi levado por engano de uma creche. Segundo informações passadas à Polícia, o momento da saída das crianças havia muito movimento e ninguém percebeu o engano.

Leia o artigo completo: http://www.obemdito.com.br/policia/criancaelevadaporenganodecrecheemumuarama

Como evitar?

A JaCheguei é uma ferramenta de apoio para uma saída da escola mais segura.

falha de segurança na saída da escola

A escola centraliza todas as autorizações de busca por pais e responsáveis na ferramenta e assim, essas informações ficam atualizadas e disponíveis para consulta pela equipe da escola.

Através de um aplicativo móvel, responsáveis avisam que estão chegando, para a escola antecipar o preparo da criança. Com esse recurso, a escola pode preparar a criança com calma e fazer o reconhecimento facial através da foto do responsável no momento da entrega.

Pela saída da escola ser um momento muito crítico, em que realmente há várias coisas acontecendo, ter uma ferramenta que faz o registro automático das entregas aumenta o nível de segurança desse processo. Assim, é possível consultar a qualquer momento, para quem a criança foi entregue, em que horário e por qual funcionário.

Enfim, uma ferramenta para organizar e ter mais controle na entrega dos alunos.

Entre em contato com a JaCheguei através do contato@jacheguei.com.br ou agende uma apresentação.

Um abraço,
Equipe JaCheguei

22 Feb

Pais da geração Y adoram inovação

Pais da geração Y adoram inovação

Prezados,

Preparamos um eBook completo sobre o perfil dos pais da geração Y.
Se ainda não baixou, baixe agora.

Pais da geração Y adoram inovação

Pais da geração Y adoram inovação

Se desenvolveram em uma época marcada pelo avanço tecnológico e prosperidade econômica.

A Internet é uma necessidade para esses pais. Usam todos os recursos do celular e precisam estar conectados.

São extremamente informais, agitados, ansiosos e imediatistas. Vivem em ação, fazendo múltiplas tarefas.

Smartphone é o equipamento primário de comunicação

Segundo Pesquisa da Google de Consumo e Tendências:

  • Os pais da geração Y ou millennials buscam 54% mais vezes do que os pais mais velhos.
  • Mais da metade (56%) das buscas no Google relacionadas à maternidade são feitas por dispositivos móveis.
  • Pais novos e grávidos estão 2,7 vezes mais propensos do que pessoas sem filhos a usar um smartphone como seu dispositivo primário.
  • Os pais novos e grávidos serão os futuros pais da sua escola.

    Pais comprometidos a mudar o mundo

  • Além de uma ferramenta de comunicação com os pais, a JaCheguei é uma ferramenta de responsabilidade social.
  • Pais usam um aplicativo móvel que emite alertas de proximidade com a escola.
  • Escola visualiza as chegadas dos pais em um painel, adiantando a organização dos alunos.
    Assim, quando o pai passa na frente da escola, seus filhos já estão prontos.
  • Um forte abraço,
    Equipe JaCheguei

    13 May

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Olá! Em nosso post anterior, falamos sobre uma tendência dos aplicativos móveis.

    Nesse post, falaremos sobre estratégia móvel focada para escolas, o que considerar e como resolver do ponto de vista tecnológico.

    Criamos um pequeno roteiro para apoiar a estratégia móvel da sua escola.

    Esperamos que ajude!

    1. O que, para quem e por que?

    Quais informações você quer disponibilizar na tecnologia móvel? Para quem são essas informações?

    Ou quais processos você quer levar para a tecnologia móvel? E quais usuários participarão desses processos?

    Depois de responder essas perguntas, é preciso que você enxergue ganhos e utilidade nas diversas perspectivas.

    Qual é o ganho para a instituição de ensino?

    Qual é o ganho para aqueles que acessarão as informações ou que participarão desses processos?

    2. Identifique silos

    A idéia aqui é analisar o que foi levantado no item 1 e separar as ideias em silos.
    Uma forma recomendada de fazer isso é separar por tipo de usuário.

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    3. Priorize as ideias

    Ordene as ideias com maior necessidade.

    Você não precisa ter tudo de uma vez para publicar seu site ou app móvel.

    Aliás, uma boa estratégia móvel considera o feedback após o uso.

    Você lança uma versão, pede o feedback, revê as necessidades e prioridades, lança nova versão e assim por diante.

    4. App ou site?

    Quando falamos sobre tecnologia móvel, é possível fazer um site adaptado para acesso por dispositivos móveis ou fazer um aplicativo, para download e instalação.

    Para decidir entre um app e um site, é importante considerar:

    Aplicativos são baixados no celular e ficam disponíveis mesmo sem internet.

    Você pode também utilizar recursos do aparelho como câmera para tirar fotos e recurso de notificação (alertas gerados pelo aplicativo).

    Sobre isso, o aplicativo permite a utilização do conceito da informação certa no momento certo.
    Nao é o usuario que pára a sua vida para buscar a informação.
    A informação chega para o usuário no momento que ele precisa e no contexto que ele está.

    Sites móveis, além de dependerem de internet e de um browser são mais lentos, porém, são mais baratos e não dependem de lojas de aplicativos.

    No caso de um site institucional, você pode pedir para que o seu site seja responsivo (esse é o nome dado para que um site seja adaptável para uso por dispositivos móveis e considera inclusive os diversos tamanhos dos dispositivos).

    5. Um app ou vários apps?

    Para essa decisão, considerar a tendência exposta no post anterior.

    Se você for oferecer vários recursos e funcionalidades, o recomendado é fazer apps específicos, para que o uso não fique complexo.

    Apps da Escola

    Uma forma de você separar isso é usar os silos identificados no item 3. Um app por público de usuário.

    E se mesmo assim, os usos forem bem específicos, considere separar alguns usos num app específico.

    Acreditamos por exemplo que a JaCheguei tem um aplicativo bem específico que agiliza a entrega dos alunos aos pais e ajuda a resolver o trânsito nas escolas.

    Você não precisa juntar esse recurso com boletim dos alunos ou fotos das festas de final de ano.

    6. Se eu tiver vários apps, como resolver tecnologicamente?

    É possível fazer um app chamar outro app. E inclusive, identificar se o app já está instalado ou senão, recomendar a instalação.

    Para você ter uma ideia de como seria isso, veja como funciona o Messenger do Facebook.

    Com isso, mesmo tendo vários apps, você conseguirá uní-los como um conjunto de apps oferecidos pela sua escola.


    A JaCheguei é desenvolvida e mantida pela Exec Technologies, empresa desenvolvedora de aplicativos e soluções de TI.

    Então, se você quiser conversar com a gente sobre estratégia móvel da sua escola, estamos à disposição.

    Um forte abraço.
    Equipe JaCheguei

    23 Apr

    Tendência dos aplicativos móveis

    Tendência dos aplicativos móveis

    Olá! Nesse post, destacamos uma tendência dos aplicativos móveis, para quem está planejando um aplicativo da sua escola.

    Tendência dos aplicativos móveis

    Há pouco tempo atrás, tínhamos aplicativos cheios de telas, recursos e funcionalidades. Um bom exemplo é o Facebook. Você podia adicionar amigos, postar mensagem, foto ou notícia, ver posts de amigos, conversar com algum amigo ou grupo de amigos através de mensagens, participar de grupos de discussão, dentre outros.

    Daí, veio o WhatsApp, aplicativo com propósito único de permitir a conversa com amigos ou grupos de amigos através de mensagens. Ou seja, um simples recurso, uma parte do que faz o Facebook.

    O WhatsApp fez tanto sucesso, que o Facebook comprou o WhatsApp.
    Além disso, o Facebook retirou seu recurso de troca de mensagens e o substituiu por um outro aplicativo chamado Messenger.

    Analisando esse sucesso, observou-se que aplicativos com propósito único são mais fáceis de usar. São mais simples, mais diretos.

    Para quem quiser saber mais, pesquise por Single Purpose Apps.

    Então, em vez de você colocar tudo dentro de um único app, você basicamente, o divide em vários apps. Cada um com sua função específica.

    É como se o seu aparelho já fosse um portal, em vez de fazer do seu aplicativo um portal.

    Além de simplificar o uso, essa forma de desenvolver aplicativos, facilita principalmente a manutenção do aplicativo, o que agiliza também a publicação e distribuição.

    Sabemos que as escolas estão se preparando para a Internet Móvel, e é razoável que cada escola queira ter seu próprio aplicativo. Então, é importante conhecer essa tendência dos aplicativos móveis antes de decidir o que fazer e como fazer.

    Acompanhe nosso próximo post, onde falaremos mais sobre estratégia móvel focada para as escolas e como é possível resolver essa questão do ponto de vista tecnológico.

    Um grande abraço,
    Equipe JaCheguei