17 Apr

Como facilitar a busca do filho na escola?

Como facilitar a busca do filho na escola?

Fim do dia. O pai está cansado após um dia intenso do trabalho. Sai correndo porque está na hora de buscar seu filho na escola.

Durante o trajeto, enfrenta alguns congestionamentos e quando chega perto da escola, não tem vaga para estacionar.

Parar em fila dupla, além de atrapalhar o fluxo de outras pessoas, é uma infração grave de trânsito.

Assim, a solução é dar algumas voltas em torno da escola e torcer para encontrar alguma vaga. Em alguns casos, pais resolvem pagar mensalidade de estacionamento, o que encarece o custo da educação, mas evita stress para achar vaga.

E enfim, quando o pai chega na escola e o segurança vai chamar a criança, são mais alguns minutos esperando de pé na portaria. Às vezes, uns 5 minutos, outras vezes, 15, 20 minutos ou até mais.

Em alguns contatos com escolas, escutamos que sempre fizeram a saída assim e já ouvimos inclusive que o pai já está acostumado!!!

Escola implanta JaCheguei em Curitiba

Hoje, com a tecnologia móvel é possível fazer diferente. É possível aproveitar a conectividade atual com a Internet e gerar informações antecipadas para que a escola se organize e agilize a liberação da criança.

Confira matéria do Jornal Estadão, explicando como uma Escola de Educação Infantil de Curitiba conseguiu melhorar esse processo.


É a tecnologia resolvendo problemas do dia-a-dia.

Para saber mais como facilitar a busca do filho na escola, clique no botão abaixo e entre em contato com a gente.


Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

People image created by Teksomolika – Freepik.com

28 Jun

Números impressionantes para sua escola usar a Internet

Números impressionantes para sua escola usar a Internet

Veja o que acontece em 1 minuto na Internet

A ideia do infográfico abaixo é mostrar o que acontece na Internet em um único minuto.

São números impressionantes que nos fazem repensar como interagimos com a Internet e as redes sociais.

São esses números que fazem uma empresa ou organização repensar sua estratégia digital e modernizar seus recursos tecnológicos, para se posicionar como uma empresa atualizada e antenada.

escola usar a Internet

Facebook
Facebook
701.389 logins
Netflix
69.444 horas assistidas
WhatsApp
WhatsApp
20.8 milhões de mensagens
Email
150 milhões de e-mails enviados
YouTube
YouTube
2.78 milhões de visualizações
Uber
Uber
1.389 corridas
Tinder
Tinder
972.222 swipes
SnapChat
SnapChat
527.760 fotos compartilhadas
Google
Google
2.4 milhões de buscas
Apple Store
Apple Store
51 .000 downloads
Spotify
Spotify
38.052 horas de música
Amazon
Amazon
$203.596 em vendas
Vine
Vine
1.04 milhões vine loops
Linkedin
Linkedin
+120 novos perfis
Instagram
Instagram
38.194 posts
Twitter
Twitter
347.222 novos tweets

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei
Imagens obtidas da Internet


03 Jun

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Nessa semana, um caso repercutiu nos Estados Unidos, na Carolina da Sul. Um avô foi buscar o neto e levou a criança errada para casa. Ele só percebeu a troca quando chegou em casa.

Leia o artigo completo:
http://revistacrescer.globo.com/Curiosidades/noticia/2016/06/avo-vai-buscar-neto-na-escola-e-leva-crianca-errada-para-casa.html

Esses incidentes parecem improváveis, mas quando ocorrem acabam com a confiabilidade da instituição.

Por incrível que pareça, encontramos mais outros casos aqui de falha de segurança na saída da escola.

falha de segurança na saída da escola
Foto: Imagem de www.obemdito.com.br

Um menino foi levado de uma creche particular na zona norte de SP em 12/05, também por engano e para desespero dos pais. Apesar da escola ter o costume de pedir a identificação de quem vai buscar a criança, o procedimento não foi adotado no caso e a professora que fez a entrega era nova na escola.

Leia o artigo completo: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/05/menino-levado-de-creche-particular-na-zona-norte-de-sp-e-encontrado.html

Nesse outro caso, em Umuarama, uma cidade no interior do Paraná, um bebê de 1 ano também foi levado por engano de uma creche. Segundo informações passadas à Polícia, o momento da saída das crianças havia muito movimento e ninguém percebeu o engano.

Leia o artigo completo: http://www.obemdito.com.br/policia/criancaelevadaporenganodecrecheemumuarama

Como evitar?

A JaCheguei é uma ferramenta de apoio para uma saída da escola mais segura.

falha de segurança na saída da escola

A escola centraliza todas as autorizações de busca por pais e responsáveis na ferramenta e assim, essas informações ficam atualizadas e disponíveis para consulta pela equipe da escola.

Através de um aplicativo móvel, responsáveis avisam que estão chegando, para a escola antecipar o preparo da criança. Com esse recurso, a escola pode preparar a criança com calma e fazer o reconhecimento facial através da foto do responsável no momento da entrega.

Pela saída da escola ser um momento muito crítico, em que realmente há várias coisas acontecendo, ter uma ferramenta que faz o registro automático das entregas aumenta o nível de segurança desse processo. Assim, é possível consultar a qualquer momento, para quem a criança foi entregue, em que horário e por qual funcionário.

Enfim, uma ferramenta para organizar e ter mais controle na entrega dos alunos.

Entre em contato com a JaCheguei através do contato@jacheguei.com.br ou agende uma apresentação.

Um abraço,
Equipe JaCheguei

26 Apr

Você sabe qual a idade mínima das redes sociais?

Idade mínima das redes sociais

Idade mínima das redes sociais

Prezados,

Cada vez com menos idade, as crianças ganham smartphones e aprendem a baixar aplicativos. Mas o que fazer quando querem entrar nas redes sociais?

Essa geração quer ter seu próprio perfil pessoal e começar logo a sua vida social digital.

Algumas redes estabelecem idade mínima para o uso, mas não há política de verificação real de idade.

Confira qual a idade mínima das redes sociais:

Idade mínima das redes sociais: Facebook
Facebook – 13 anos

Pede a idade para efetivação do cadastro e é necessário concordar com a “Declaração de Direitos e Responsabilidades do serviço”. Assim, o usuário se compromete a não incluir informações falsas, criar perfis para terceiros sem autorização e confirma que tem a idade mínima para se cadastrar.

De acordo com a “Política de Uso”, os perfis que não preenchem o requisito de idade podem ser denunciados por outros usuários, por meio de um formulário. A exclusão pode ocorrer quando claramente se identifica que o perfil da pessoa é de alguém com menos de 13 anos.

Nas regras de privacidade, o Facebook alerta que a publicação de conteúdos ou informações usando a opção “Público” será visível para qualquer pessoa, inclusive fora do Facebook.

Idade mínima das redes sociais: Twitter
Twitter – 13 anos

Não pede a idade para se cadastrar.

Segundo a “Política de Privacidade”, se a empresa tiver conhecimento de uma criança com idade inferior a 13 anos, o serviço tomará medidas para encerramento da conta.

Idade mínima das redes sociais: SnapChat
SnapChat – 13 anos

Para usuários entre 13 e 17 anos, o Snapchat requer que um responsável revise os termos de uso e que esteja de acordo com o contrato.

A publicação de conteúdos inadequados (como pornografia, nudez ou conteúdo sexual envolvendo menores de idade, menores envolvidos em atividade perigosa, invasão de privacidade, ameaças, bullying, falsidade ideológica e autoflagelação) pode causar suspensão ou proibição do uso do serviço.

Idade mínima das redes sociais: Instagram
Instagram – 13 anos

Nos termos de uso, o aplicativo de fotos proíbe a publicação de conteúdos que sucitam violência, nudez, discriminação, atos ilegais, transgressões, ódio, pornografia ou sexo.

Idade mínima das redes sociais: WhatsApp
WhatsApp – 16 anos

Nos “Termos de Serviço”, o aplicativo deixa claro a exigência da idade mínima. Mas a maioria dos pais desconhece essa regra.

Idade mínima das redes sociais: YouTube
YouTube

Não é preciso se cadastrar para visualizar a grande maioria dos conteúdos. Conteúdos marcados como adultos não são exibidos para usuários sem login e usuários logados que não tem a idade mínima de 18 anos.

Entre as crianças brasileiras de 9 a 10 anos que usam a internet, 43% revelam ter perfil próprio em algum site de rede social. Ou seja, na prática, a regra da idade mínima vem sido ignorada.

Para as famílias, essa questão se torna um dilema, pois os pais têm responsabilidade sobre o que essas crianças estão acessando, mas também é uma oportunidade para incentivo à individualidade e para ensino de um bom uso das redes e boas práticas no mundo digital.

Para uso das redes sociais por escolas, é preciso atenção quanto a esse requisito de idade mínima.

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

Imagens obtidas da Internet e do site http://canaltech.com.br

19 Apr

Redes Sociais na escola a favor do aprendizado

Redes Sociais na escola a favor do aprendizado

Prezados,

Apresentamos mais um eBook da série “Canais de Comunicação Escolar”, com foco nas Redes Sociais na Escola.

eBook: Redes Sociais na escola


Você encontrará nesse eBook:

Alguns números a considerar

Inevitavelmente, as redes sociais fazem parte do cotidiano dos alunos.

Cada vez com idade mais nova, as crianças ganham smartphones, aprendem a baixar aplicativos, assistir a vídeos e querem ter seu próprio perfil social.

Conheça alguns números de uso da Rede Social no Brasil por crianças e adolescentes, conforme pesquisa do TIC Kids Online Brasil 2014, conduzida pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (cetic.br).

““As crianças e adolescentes brasileiros estão presentes nas redes sociais de forma muito marcante em comparação a outros países.” – Maria Eugênia, coordenadora da pesquisa

Benefícios a favor do aprendizado

Veja 5 benefícios de uso das redes sociais para tornar o ensino mais atraente, interativo e para que a experiência do aprendizado seja mais rica.

O uso das redes sociais propicia o aprendizado de boas práticas de relacionamento, como ser gentil e educado ao fazer comentários, o uso correto da língua e também alguns cuidados de segurança, como não adicionar alguém que não seja conhecido da família.

Principais preocupações e o que fazer

Antes de iniciar o uso das redes sociais na sua escola, tenha ciência das principais preocupações e saiba o que fazer nessas situações.

A direção e gestão da escola devem conhecer muito bem esses pontos, para que a equipe da escola seja bem orientada.

Como monitorar e cuidados

Uma das principais dificuldades é a monitoração da rede social. Qual deve ser a postura adotada no caso de comentários indevidos e para o combate ao cyber bullying?

Aproveite!!

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

13 Apr

Por que usar o Blog como ferramenta pedagógica?

Por que usar o Blog como ferramenta pedagógica?

Prezados,

blog como ferramenta pedagógica

A geração atual dos alunos é nativa digital. E a dinâmica gerada pelas tecnologias inevitavelmente exige uma nova forma do ensinar e do aprender.

Essa geração pensa rápido. São imediatistas devido aos inúmeros estímulos recebidos. E a comunicação ocorre sem a necessidade da presença física e do contato no olho.

Nesse panorama, surgem ferramentas de comunicação viabilizadas pela Internet e novos meios de interação virtuais.

Assim, é necessário considerar as necessidades sociais dessa geração com as novas possibilidades criadas pela realidade tecnológica atual.

O blog surge então como um canal de comunicação que pode ser usado como ferramenta pedagógica e que proporciona ao aluno a interação com a informação e a co-autoria do seu próprio aprendizado.

Sem barreiras técnicas

Para começar, temos um conflito de gerações.

Se os alunos são nativos digitais, os professores seriam imigrantes digitais. Não nasceram cercados pela tecnologia, mas tentam se adaptar a essa nova era digital.

O blog surge como uma ferramenta de conciliação. É de interesse do aluno nativo digital e de fácil aprendizagem e manuseio para o professor imigrante digital.

Assim, não há barreiras técnicas para o uso do blog e temos somente uma demanda que necessita de professores engajados e que queiram inovar suas aulas.

Ferramenta do professor mediador

O professor nesse contexto não é mais a autoridade no assunto, pois os alunos têm a informação disponível a qualquer tempo.

Assim, surge a necessidade de um novo perfil de professor que reconhece que não sabe tudo, mas que deverá instigar a pesquisa, incentivar as discussões elucidativas, a escrita colaborativa e o pensamento crítico.

Esse professor se posicionará como mediador da produção do conhecimento e desenvolvimento da autonomia dos alunos, para a formação de indivíduos críticos e capazes de fazer uma leitura consciente das situações que os cercam.

Juntos, professor e alunos aprendem juntos. E o blog é o ambiente que permite esse aprendizado coletivo.

Construção do conhecimento

A educação tradicional se baseia na transmissão de verdades inquestionáveis, na memorização de informações, através de um ensino isolado.

A nova abordagem leva um saber investigativo. O saber é coletivo e a interação e a comunicação são fontes para a construção do aprendizado e transformação das informações em conhecimento.

O blog permite a interação entre o aluno e o objeto de estudo, devido as estratégias cognitivas para a escrita de novos textos, da possibilidade da criação coletiva de textos, comentários em que se aprimora a escrita de conclusão e a leitura de comentários de outros alunos.

Assim, a construção do conhecimento ocorre nas associações feitas a cada nova interação e pela organização das relações entre os conceitos.

Transformação da experiência do aprendizado

Mas além do blog ser uma ferramenta que auxilia na construção do aprendizado, o blog surge como uma possibilidade para transformar a experiência do aprendizado.

Quando há a utilização do blog na sala de aula, é possível recriar, reinventar o assunto tratado em sala de aula. Além do texto, é possível associar vídeos, músicas, imagens, slides ao blog, links para outros sites e páginas. Assim, há espaço para muita criatividade e a possibilidade de uma aula muito mais rica e interessante em conteúdo.

Além disso, o aluno aprende a pesquisar, a analisar, a sintetizar a publicação da informação. Habilidades importantes e que tornam o processo do aprendizado muito mais dinâmico.

Competências socioemocionais

Ao emitir comentários, os leitores se transformam em interlocutores, estabelecendo diálogos e exercitando a socialização.

A apresentação de opiniões, principalmente as contrárias propicia novas habilidades. Como se posicionar sem agredir ou ofender a ideia originalmente apresentada. Como receber opiniões contrárias diferentes da sua.

Enfim, o blog permite o exercício do aprender a ser e a conviver. São habilidades de maior conscientização das emoções, para relações sociais positivas e com respeito.

“A aprendizagem deve ser como uma condição não individualizada mas construída na interação social”
Freire – 1996

A JaCheguei preparou um conteúdo específico sobre blogs nas escolas.

  • Por que a sua escola deve ter um blog
  • Blog como ferramenta pedagógica do professor mediador
  • Ideias de conteúdo
  • Como criar um Blog
  • Dicas para o Blog da Escola ser um sucesso
  • Se você ainda não baixou, aproveite agora!

    Um forte abraço,
    Equipe JaCheguei

    04 Apr

    Guia para Blog da escola ser um sucesso

    Guia para Blog da Escola ser um sucesso

    Prezados,

    Em continuidade ao conteúdo anterior, “Canais de Comunicação Escolar”, apresentamos o 2º eBook da série. Guia para Blog da Escola.

    eBook: Guia para Blog da Escola ser um sucesso


    Você encontrará nesse eBook:

    Por que a sua escola deve ter um blog?

    Vale a pena ter um blog? Quais são as razões e benefícios?

    O blog como ferramenta pedagógica do professor mediador

    A nova geração dos alunos terá todas as informacões à sua disposição.
    Assim, o professor não poderá ser apenas um transmissor de conteúdo e sim um mediador do conhecimento.
    Veja as diferenças da educação tradicional para a nova abordagem, mais colaborativa e como o blog pode ser uma ferramenta pedagógica para esse novo professor.

    “A aprendizagem deve ser como uma condição não individualizada mas construída na interação social”
    Freire – 1996

    Ideias de conteúdo

    Veja sugestões de conteúdo para blogs:

  • Da Escola
  • Dos Professores
  • Da Turma
  • Dos Alunos
  • Sobre eventos pedagógicos
  • Sobre livros
  • Como criar um blog da escola

    Quais são os passos para se criar um blog e o que deve ser considerado na criação de um blog.

    Dicas para o Blog da escola ser um sucesso

    Dicas práticas e facilmente aplicáveis para o sucesso do seu blog.

    Aproveite!!

    Um forte abraço,
    Equipe JaCheguei

    21 Mar

    Super Guia para site da escola

    Super Guia para site da escola

    Prezados,

    Em continuidade ao conteúdo anterior, “Canais de Comunicação Escolar”, apresentamos uma série de eBooks com informações sobre as ferramentas disponíveis e mais usadas para cada canal.

    Esse 1º eBook apresenta dicas para o site da escola.

    eBook: Super Guia para site da escola


    Você encontrará nesse eBook:

    5 dicas indispensáveis

    O objetivo não é você criar um site sozinho sem a ajuda de especialistas, mas você terá conhecimento suficiente para conversar e tratar esse assunto com um fornecedor ou funcionário da escola que fará esse trabalho.

    O que não fazer de jeito nenhum

    Como a JaCheguei é uma solução contratada por escolas e instituições de ensino, estamos sempre acessando vários sites. Muitas escolas estão de parabéns, com sites lindos e bem informativos. Mas encontramos alguns sites que poderiam ser melhorados com pequenos ajustes.

    Ferramentas disponíveis mais usadas

    Conheça quais são as ferramentas disponíveis e mais usadas para criação de sites.

    Comparativo das ferramentas

    Apresentamos um quadro resumo comparativo, explicitando as principais diferenças entre as ferramentas de criação de site.

    Como atrair mais visitantes

    Esse guia apresenta também dicas para atrair mais visitantes. O que a sua escola pode fazer para melhorar o tráfego para seu site.

    Aproveite!!

    Um forte abraço,
    Equipe JaCheguei

    22 Feb

    Pais da geração Y adoram inovação

    Pais da geração Y adoram inovação

    Prezados,

    Preparamos um eBook completo sobre o perfil dos pais da geração Y.
    Se ainda não baixou, baixe agora.

    Pais da geração Y adoram inovação

    Pais da geração Y adoram inovação

    Se desenvolveram em uma época marcada pelo avanço tecnológico e prosperidade econômica.

    A Internet é uma necessidade para esses pais. Usam todos os recursos do celular e precisam estar conectados.

    São extremamente informais, agitados, ansiosos e imediatistas. Vivem em ação, fazendo múltiplas tarefas.

    Smartphone é o equipamento primário de comunicação

    Segundo Pesquisa da Google de Consumo e Tendências:

  • Os pais da geração Y ou millennials buscam 54% mais vezes do que os pais mais velhos.
  • Mais da metade (56%) das buscas no Google relacionadas à maternidade são feitas por dispositivos móveis.
  • Pais novos e grávidos estão 2,7 vezes mais propensos do que pessoas sem filhos a usar um smartphone como seu dispositivo primário.
  • Os pais novos e grávidos serão os futuros pais da sua escola.

    Pais comprometidos a mudar o mundo

  • Além de uma ferramenta de comunicação com os pais, a JaCheguei é uma ferramenta de responsabilidade social.
  • Pais usam um aplicativo móvel que emite alertas de proximidade com a escola.
  • Escola visualiza as chegadas dos pais em um painel, adiantando a organização dos alunos.
    Assim, quando o pai passa na frente da escola, seus filhos já estão prontos.
  • Um forte abraço,
    Equipe JaCheguei

    13 May

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    Olá! Em nosso post anterior, falamos sobre uma tendência dos aplicativos móveis.

    Nesse post, falaremos sobre estratégia móvel focada para escolas, o que considerar e como resolver do ponto de vista tecnológico.

    Criamos um pequeno roteiro para apoiar a estratégia móvel da sua escola.

    Esperamos que ajude!

    1. O que, para quem e por que?

    Quais informações você quer disponibilizar na tecnologia móvel? Para quem são essas informações?

    Ou quais processos você quer levar para a tecnologia móvel? E quais usuários participarão desses processos?

    Depois de responder essas perguntas, é preciso que você enxergue ganhos e utilidade nas diversas perspectivas.

    Qual é o ganho para a instituição de ensino?

    Qual é o ganho para aqueles que acessarão as informações ou que participarão desses processos?

    2. Identifique silos

    A idéia aqui é analisar o que foi levantado no item 1 e separar as ideias em silos.
    Uma forma recomendada de fazer isso é separar por tipo de usuário.

    Qual é a estratégia móvel da sua escola?

    3. Priorize as ideias

    Ordene as ideias com maior necessidade.

    Você não precisa ter tudo de uma vez para publicar seu site ou app móvel.

    Aliás, uma boa estratégia móvel considera o feedback após o uso.

    Você lança uma versão, pede o feedback, revê as necessidades e prioridades, lança nova versão e assim por diante.

    4. App ou site?

    Quando falamos sobre tecnologia móvel, é possível fazer um site adaptado para acesso por dispositivos móveis ou fazer um aplicativo, para download e instalação.

    Para decidir entre um app e um site, é importante considerar:

    Aplicativos são baixados no celular e ficam disponíveis mesmo sem internet.

    Você pode também utilizar recursos do aparelho como câmera para tirar fotos e recurso de notificação (alertas gerados pelo aplicativo).

    Sobre isso, o aplicativo permite a utilização do conceito da informação certa no momento certo.
    Nao é o usuario que pára a sua vida para buscar a informação.
    A informação chega para o usuário no momento que ele precisa e no contexto que ele está.

    Sites móveis, além de dependerem de internet e de um browser são mais lentos, porém, são mais baratos e não dependem de lojas de aplicativos.

    No caso de um site institucional, você pode pedir para que o seu site seja responsivo (esse é o nome dado para que um site seja adaptável para uso por dispositivos móveis e considera inclusive os diversos tamanhos dos dispositivos).

    5. Um app ou vários apps?

    Para essa decisão, considerar a tendência exposta no post anterior.

    Se você for oferecer vários recursos e funcionalidades, o recomendado é fazer apps específicos, para que o uso não fique complexo.

    Apps da Escola

    Uma forma de você separar isso é usar os silos identificados no item 3. Um app por público de usuário.

    E se mesmo assim, os usos forem bem específicos, considere separar alguns usos num app específico.

    Acreditamos por exemplo que a JaCheguei tem um aplicativo bem específico que agiliza a entrega dos alunos aos pais e ajuda a resolver o trânsito nas escolas.

    Você não precisa juntar esse recurso com boletim dos alunos ou fotos das festas de final de ano.

    6. Se eu tiver vários apps, como resolver tecnologicamente?

    É possível fazer um app chamar outro app. E inclusive, identificar se o app já está instalado ou senão, recomendar a instalação.

    Para você ter uma ideia de como seria isso, veja como funciona o Messenger do Facebook.

    Com isso, mesmo tendo vários apps, você conseguirá uní-los como um conjunto de apps oferecidos pela sua escola.


    A JaCheguei é desenvolvida e mantida pela Exec Technologies, empresa desenvolvedora de aplicativos e soluções de TI.

    Então, se você quiser conversar com a gente sobre estratégia móvel da sua escola, estamos à disposição.

    Um forte abraço.
    Equipe JaCheguei