31 Aug

Pokémon Go na escola

Pokémon Go na escola

Prezados,

O Jogo Pokémon GO se tornou a sensação mundial do momento.

Ao andar pela cidade, é possível perceber crianças e mesmo adultos andando pelas ruas com seus celulares, caçando os pokémons.

Esse material foi desenvolvido para que a sua escola conheça o funcionamento do jogo e tenha elementos para conversar com os alunos sobre o jogo.

Sua escola entenderá qual é a inovação do jogo, por que seu lançamento foi tão polêmico e se o jogo traz algum tipo de benefício para quem joga.

Também passamos algumas dicas e cuidados para que seus alunos joguem com mais segurança e evitem acidentes e situações desagradáveis.

Pokémon Go na escola

Preencha nosso formulário e receba o material por e-mail.


Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

03 Jun

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Avô busca neto e leva criança errada para casa

Nessa semana, um caso repercutiu nos Estados Unidos, na Carolina da Sul. Um avô foi buscar o neto e levou a criança errada para casa. Ele só percebeu a troca quando chegou em casa.

Leia o artigo completo:
http://revistacrescer.globo.com/Curiosidades/noticia/2016/06/avo-vai-buscar-neto-na-escola-e-leva-crianca-errada-para-casa.html

Esses incidentes parecem improváveis, mas quando ocorrem acabam com a confiabilidade da instituição.

Por incrível que pareça, encontramos mais outros casos aqui de falha de segurança na saída da escola.

falha de segurança na saída da escola
Foto: Imagem de www.obemdito.com.br

Um menino foi levado de uma creche particular na zona norte de SP em 12/05, também por engano e para desespero dos pais. Apesar da escola ter o costume de pedir a identificação de quem vai buscar a criança, o procedimento não foi adotado no caso e a professora que fez a entrega era nova na escola.

Leia o artigo completo: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/05/menino-levado-de-creche-particular-na-zona-norte-de-sp-e-encontrado.html

Nesse outro caso, em Umuarama, uma cidade no interior do Paraná, um bebê de 1 ano também foi levado por engano de uma creche. Segundo informações passadas à Polícia, o momento da saída das crianças havia muito movimento e ninguém percebeu o engano.

Leia o artigo completo: http://www.obemdito.com.br/policia/criancaelevadaporenganodecrecheemumuarama

Como evitar?

A JaCheguei é uma ferramenta de apoio para uma saída da escola mais segura.

falha de segurança na saída da escola

A escola centraliza todas as autorizações de busca por pais e responsáveis na ferramenta e assim, essas informações ficam atualizadas e disponíveis para consulta pela equipe da escola.

Através de um aplicativo móvel, responsáveis avisam que estão chegando, para a escola antecipar o preparo da criança. Com esse recurso, a escola pode preparar a criança com calma e fazer o reconhecimento facial através da foto do responsável no momento da entrega.

Pela saída da escola ser um momento muito crítico, em que realmente há várias coisas acontecendo, ter uma ferramenta que faz o registro automático das entregas aumenta o nível de segurança desse processo. Assim, é possível consultar a qualquer momento, para quem a criança foi entregue, em que horário e por qual funcionário.

Enfim, uma ferramenta para organizar e ter mais controle na entrega dos alunos.

Entre em contato com a JaCheguei através do contato@jacheguei.com.br ou agende uma apresentação.

Um abraço,
Equipe JaCheguei

26 Apr

Você sabe qual a idade mínima das redes sociais?

Idade mínima das redes sociais

Idade mínima das redes sociais

Prezados,

Cada vez com menos idade, as crianças ganham smartphones e aprendem a baixar aplicativos. Mas o que fazer quando querem entrar nas redes sociais?

Essa geração quer ter seu próprio perfil pessoal e começar logo a sua vida social digital.

Algumas redes estabelecem idade mínima para o uso, mas não há política de verificação real de idade.

Confira qual a idade mínima das redes sociais:

Idade mínima das redes sociais: Facebook
Facebook – 13 anos

Pede a idade para efetivação do cadastro e é necessário concordar com a “Declaração de Direitos e Responsabilidades do serviço”. Assim, o usuário se compromete a não incluir informações falsas, criar perfis para terceiros sem autorização e confirma que tem a idade mínima para se cadastrar.

De acordo com a “Política de Uso”, os perfis que não preenchem o requisito de idade podem ser denunciados por outros usuários, por meio de um formulário. A exclusão pode ocorrer quando claramente se identifica que o perfil da pessoa é de alguém com menos de 13 anos.

Nas regras de privacidade, o Facebook alerta que a publicação de conteúdos ou informações usando a opção “Público” será visível para qualquer pessoa, inclusive fora do Facebook.

Idade mínima das redes sociais: Twitter
Twitter – 13 anos

Não pede a idade para se cadastrar.

Segundo a “Política de Privacidade”, se a empresa tiver conhecimento de uma criança com idade inferior a 13 anos, o serviço tomará medidas para encerramento da conta.

Idade mínima das redes sociais: SnapChat
SnapChat – 13 anos

Para usuários entre 13 e 17 anos, o Snapchat requer que um responsável revise os termos de uso e que esteja de acordo com o contrato.

A publicação de conteúdos inadequados (como pornografia, nudez ou conteúdo sexual envolvendo menores de idade, menores envolvidos em atividade perigosa, invasão de privacidade, ameaças, bullying, falsidade ideológica e autoflagelação) pode causar suspensão ou proibição do uso do serviço.

Idade mínima das redes sociais: Instagram
Instagram – 13 anos

Nos termos de uso, o aplicativo de fotos proíbe a publicação de conteúdos que sucitam violência, nudez, discriminação, atos ilegais, transgressões, ódio, pornografia ou sexo.

Idade mínima das redes sociais: WhatsApp
WhatsApp – 16 anos

Nos “Termos de Serviço”, o aplicativo deixa claro a exigência da idade mínima. Mas a maioria dos pais desconhece essa regra.

Idade mínima das redes sociais: YouTube
YouTube

Não é preciso se cadastrar para visualizar a grande maioria dos conteúdos. Conteúdos marcados como adultos não são exibidos para usuários sem login e usuários logados que não tem a idade mínima de 18 anos.

Entre as crianças brasileiras de 9 a 10 anos que usam a internet, 43% revelam ter perfil próprio em algum site de rede social. Ou seja, na prática, a regra da idade mínima vem sido ignorada.

Para as famílias, essa questão se torna um dilema, pois os pais têm responsabilidade sobre o que essas crianças estão acessando, mas também é uma oportunidade para incentivo à individualidade e para ensino de um bom uso das redes e boas práticas no mundo digital.

Para uso das redes sociais por escolas, é preciso atenção quanto a esse requisito de idade mínima.

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

Imagens obtidas da Internet e do site http://canaltech.com.br

07 Apr

Dia do Combate ao Bullying e Violência Escolar

Dia do Combate ao Bullying e Violência Escolar

Combate ao Bullying e Violência Escolar


O Bullying se refere a todas as formas de atitudes agressivas, intencionais, verbais ou físicas que ocorrem de forma repetitiva sem motivação evidente, por um ou mais alunos contra outro ou outros.

Quem exerce, o faz para manter a vítima sobre seu completo domínio, através de ameaças, insultos e humilhações. A vítima sofre calada, além de um possível isolamento e queda no rendimento escolar. O bullying chega a afetar o estado emocional, gerando traumas e doenças psicossomáticas.

Infelizmente, essa palavra está em moda, devido às inúmeras ocorrências de perseguição e casos flagrantes de agressões físicas e psicológicas praticadas nas escolas, entre os alunos e também contra professores.

A pesquisa realizada pela organização não-governamental International Plan (https://plan-international.org), de 07/10/2008, que atua em 66 países em defesa dos direitos da infância apontou que cerca de 1 milhão de crianças em todo o mundo sofrem algum tipo de violência escolar por dia.

Em pesquisa realizada em 6 estados brasileiros, verificou-se que 70% dos 12 mil estudantes participantes da pesquisa afirmaram terem sido vítimas de violência escolar. E 84% desse total apontaram suas escolas como violentas.

Esse comportamento não é tão fácil de ser identificado, mas pode ser configurado como bullying quando as agressões verbais e emocionais se tornam repetitivas.

É preciso que o professor identifique em sala de aula as crianças com padrão de vítima como timidez, isolamento e problemas de rendimento.

As estratégias de combate à violência escolar mais eficientes se concentram na própria escola, através da definição de normas claras de comportamento, treinamento de professores e equipe da escola, além de campanhas de conscientização.

Aproveite hoje, 07/04, o dia nacional de combate ao Bullying e à Violência escolar e aborde esse tema na sua escola.

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

01 Feb

Organize a saída da escola e evite consequências graves

Organize a saída da escola e evite consequências graves

Prezados,

Segundo o advogado Luis Chacon:

saída da escola

“As instituições de ensino são responsáveis sempre que ficar comprovado que não adotaram medidas necessárias para evitar o dano. Sempre que falharem na prestação do serviço durante as atividades escolares. Ou por criar um cenário de risco. Ou por omitir um dever de cuidado.

A responsabilidade da escola se encerra somente no momento em que o aluno é entregue para o responsável, seja da família, seja da empresa de transporte escolar.”

Então, gerenciar, cuidar e vigiar a saída da escola é muito importante. Ter um processo bem definido, organizado e ferramentas para auxiliar esse momento, pode evitar problemas e conseqüências graves.

Obtenha as autorizações

Com as fichas de matrícula escolar, você saberá quem são os responsáveis autorizados a buscar os alunos, sejam pais, familiares, prestadores de serviço ou transportadores escolares e os alunos autorizados a sair sozinhos da escola. Também conseguirá identificar quem são os responsáveis legais dos alunos. É importante que toda a autorização seja emitida pelos responsáveis legais.

Organize as documentações

Abaixo, sugerimos os documentos importantes relacionados a saída da escola.

Responsáveis autorizados a buscar alunos

Obtenha a autorização expressa dos responsáveis legais e cópia do RG de cada responsável por buscar aluno

Alunos autorizados a sair sozinhos

Obtenha a autorização expressa dos responsáveis legais

Transportadores escolares

Obtenha a autorização expressa dos responsáveis legais.

Além disso, providencie cópia da documentação do veículo, a cópia do RG do transportador, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e a certidão do CNH (que informa o histórico do condutor, a existência ou não de processos, impedimentos administrativos, comprova a mudança de categoria e a realização de cursos de capacitação na área de trânsito, além do local e data de emissão da CNH). Normalmente, esse documento é utilizado para fins judiciais, trabalhistas e aposentadoria, mas esse serviço pode ser solicitado gratuitamente para comprovar a situação da habilitação.

Para mais informações, acesse o site do Detran

Revise o processo

Aproveite e revise também o processo de saída da escola. Considere se os procedimentos devem ser diferenciados por faixa etária. Veja esse artigo Procedimentos de saída da escola por faixa etária

Geralmente, no caso de escolas com mais de uma portaria, o procedimento adotado é separar as portarias por faixa etária. Aproveite e verifique se existe a possibilidade de reforma para a construção de novas portarias. Se não for possível, considere separar o horário de saída da escola por faixa etária. A separação permite maior organização e controle.

Outros pontos que devem ser considerados são: o trânsito na rua da escola, o índice de violência no bairro da escola e os meios de transporte utilizados pelos alunos. Verifique a quantidade de alunos por meio de transporte para fazer uma projeção de fluxo em cada saída.

O quadro abaixo apresenta pontos importantes do processo e questões que devem ser respondidas e refletidas. Apresentamos também como a JaCheguei pode ajudar a escola nessas questões.

Registro das informações em um único lugar Organize dessas informações para uso no dia-a-dia e acesso fácil pelos funcionários da escola. Revise como você registra essas informações? Quem deve acessar e o que acessar. A JaCheguei permite que você organize essas informações e as torne acessíveis para a equipe da escola com acessos diferenciados. Assim, funcionários administrativos tem acesso a todas as informações e seguranças da escola que lidam somente com a entrega tem acesso restrito.
Identificação e reconhecimento no dia-a-dia Uma vez registradas as autorizações, como a equipe da escola faz o reconhecimento quando o pai ou responsável chega na escola para buscar o aluno? Basta informar o nome da criança? Os funcionários conhecem todos os pais? E se algum funcionário falta por motivo qualquer, como a pessoa que o substitui faz esse reconhecimento? E no caso de novos funcionários? Quando o pai ou responsável porta um celular com o JaCheguei instalado e registrado, já se tem a indicação que se trata de alguém autorizado. Uma 2a checagem é realizada através do reconhecimento facial dos pais ou responsáveis e a JaCheguei permite que seguranças da escola tenham acesso a dados para facilitar esse reconhecimento. Além disso, o aplicativo tem mecanismos de segurança para que somente responsáveis autorizados pela escola enviem alertas para a escola.
Mudança das autorizações e comunicação no dia-a-dia No dia-a-dia, as autorizações para busca dos alunos podem mudar. Como a escola trata essas mudanças? Se alguém liga na escola e pede para fazer a mudança, quais são os procedimentos de segurança para confirmar que a mudança foi solicitada pelos responsáveis legais do aluno? A recomendação é sempre pedir a autorização expressa dessas mudanças. Mas uma vez solicitada e confirmada, como a escola comunica essa mudança à equipe da escola? No caso do JaCheguei, o fato das informações estarem centralizadas na ferramenta. Qualquer mudança é refletida imediatamente e toda a equipe da escola tem acesso à informação atualizada.
Autorizações excepcionais Além das mudanças das autorizações, há casos de autorizações excepcionais por conta de emergências como a impossibilidade dos responsáveis buscarem a criança. Por se tratar de uma emergência, não há como exigir uma autorização expressa. Nesse caso, como a escola recebe e trata essas autorizações? A JaCheguei permite o envio de recados à escola. Assim, ao receber um recado pelo aplicativo, a escola já saberá que se trata de alguém autorizado.
Agilidade sem perder a segurança Mas no dia-a-dia, como a escola faz para ter uma saída da escola organizada, com controle, sem tumultos, pais esperando na porta da escola e fila de carros causando trânsito no entorno da escola? Com a JaCheguei, o fato da escola receber com antecedência a informação de chegada do pai ou responsável, permite que a escola adiante a chamada e o prepare do aluno, já o deixando pronto quando o pai chega na porta da escola. Ao adiantar esse processo, a escola diminui o tempo de espera dos pais, reduz a exposição de pais e crianças na frente da escola e ainda ajuda a resolver o trânsito no entorno.
Controle do processo Outro ponto importante é saber se a escola tem o controle do processo. Veja se a escola tem a informação de entrega dos alunos, quem foi entregue, para quem, qual horário e por quem. Fazer isso manualmente é uma tarefa árdua. Então, avalie se um sistema poderia ajudar. A JaCheguei registra automaticamente as entregas realizadas para posterior consulta.
Eficiência e melhoria dos processos Como a escola mede a eficiência da saída da escola? A escola sabe qual é o tempo médio de espera dos pais? Se cada pai espera 15 minutos, multiplique isso pela quantidade de pais. Ou multiplique isso pela quantidade de dias letivos para ter uma ideia do tempo gasto. Para um pai que trabalha e está cansado, esses minutos são valiosos. A JaCheguei gera um indicador automaticamente que pode ser acompanhado em tempo real pela gestão da escola. Com essa medição, é possível que a escola revise seus procedimentos, otimize seus recursos e melhore esse processo.

Documente o processo

Disponibilizamos uma planilha guia para que sua escola documente suas regras.

A planilha apresenta tópicos e pontos importantes que devem ser considerados. Assim, quando estiver definindo e documentando essas regras, sua escola não esquecerá de nenhum ponto.

Um forte abraço,
Equipe JaCheguei

26 Oct

Segurança na escola com o aplicativo JaCheguei

Segurança na escola com o aplicativo JaCheguei

Quem entrou em contato com a gente para entender os detalhes da solução, viu que a segurança é primordial no JaCheguei.

Sabemos que a entrega dos alunos é crítica, exige um processo bem definido, regras claras, decisões rápidas e ter um sistema que apóia a gestão desse processo pode significar um dia-a-dia mais tranquilo para todos.

Além de organizar e agilizar a saída dos alunos, a JaCheguei preza muito a segurança nas escolas.

Segurança na escola com o aplicativo JaCheguei

A experiência na arquitetura de sistemas e a preocupação com a segurança decorre do histórico dos sócios do JaCheguei. São mais de 15 anos de experiência na prestação de serviços e desenvolvimento de soluções em TI, com atuação forte principalmente no mercado financeiro.

São mais de 15 anos de experiência na prestação de serviços e desenvolvimento de soluções em TI

Nesses anos, desenvolvemos sistemas de missão crítica e alta disponibilidade, para as maiores instituições financeiras do país e esse setor é um dos mais exigentes.

Além do desenvolvimento, trabalhamos muito com soluções hospedadas e disponibilizadas como serviço na nuvem. Então, quando pensamos no modelo do JaCheguei, utilizamos também a experiência adquirida com a prestação desses serviços.

Segurança nas escolas com o aplicativo JaCheguei

No JaCheguei, garantimos a disponibilidade da solução ao cliente. Além de cuidarmos da infraestrutura técnica da solução, monitoramos o ambiente de forma proativa, para que o ambiente esteja em dia com as últimas atualizações de segurança e em conformidade com a nossa política de privacidade e nossos termos de uso.

É preciso saber operacionalizar

Sabemos também que não basta implantar uma solução, é preciso saber operacionalizar. Por isso, apoiamos a implantação da solução de perto, treinamos os funcionários e prestadores da escola e damos todo o suporte técnico para a escola.

Se você ainda não conhece todas as características do aplicativo JaCheguei, entre em contato para saber como nossa solução dá mais segurança na escola.

Um grande abraço,
Equipe JaCheguei

08 Jun

O site da sua escola é seguro?

O site da sua escola é seguro?

O site da sua escola é seguro?

Nesse artigo, destacamos um aspecto de segurança importante para um site de escola que oferece acesso a áreas internas para pais, alunos ou professores ou mesmo e-mail via webmail.

Sempre que um site oferece registro com login e senha, é importante assiná-lo digitalmente.

Por que devo assinar meu site?

Para que a comunicação através da Internet seja realizada de forma segura, vários protocolos de segurança foram criados. Entre eles, o certificado Secure Socket Layer (SSL) – que permite a troca de informações com proteção da veracidade e da integridade do conteúdo trafegado.

O certificado SSL é importante para sites que precisam garantir aos seus visitantes que nenhum dado fornecido no site será interceptado por terceiros.

Quais as vantagens de utilizar um certificado SSL?

O certificado SSL permite que os dados trocados entre um navegador de internet e o servidor que hospeda o site da sua escola sejam criptografados.

Essa tecnologia permite maior privacidade e segurança, reduzindo os riscos de que as informações sejam interceptadas e utilizadas de forma abusiva e não autorizada por terceiros.

Um certificado digital também mostra se sua empresa foi verificada por uma organização legítima e qual o seu nível de preocupação com a segurança das informações trocadas na Internet.

Como identifico um site com certificado SSL?

Para identificar se um site possui o certificado SSL, basta verificar se o site que você está acessando tem os seguintes caracteres “https” antes da URL do site.

Certificado Digital

A maioria dos navegadores também exibe um cadeado antes do “https”.

Você pode clicar no ícone do cadeado, para obter informações sobre a segurança do site como: identidade da empresa, período de validade, tipo de criptografia utilizado e informações sobre o órgão emissor do certificado.

E o aplicativo JaCheguei é seguro?

A JaCheguei utiliza o certificado SSL em seu site administrativo, painel de chegadas dos pais e em todas as comunicações entre o aplicativo e o servidor.

Nossa preocupação é oferecer um serviço de qualidade e de responsabilidade.
Usar a tecnologia e seus recursos à favor do bem.
Compartilhar o que for bom, para melhor aproveitamento de todos.

Antes de contratar qualquer solução disponível na web, verifique esse aspecto.

Seguem alguns links, caso queira ler mais sobre:
Certificado Digital (http://pt.wikipedia.org/wiki/Certificado_digital)
SSL (http://pt.wikipedia.org/wiki/Transport_Layer_Security)

O protocolo TLS é uma evolução do SSL. Mas como o termo SSL é mais conhecido e difundido, para esse artigo, quando citamos SSL também estamos referenciando TLS.

Um grande abraço,
Equipe JaCheguei

06 Apr

Bandidos na porta das escolas

Veja como o aplicativo JaCheguei pode ajudar a enfrentar bandidos na porta das escolas

Na semana passada, a Globo noticiou que bandidos estão atacando mães paradas no trânsito, a poucas quadras de colégios da zona sul de São Paulo.

Os ataques acontecem quando as mães estão indo levar ou buscar seus filhos nas escolas.

Essas quadrilhas de criminosos agem da seguinte forma: bandidos na porta das escolas abordam a mãe. Um deles assume a direção e manda a vítima ir para o banco do carona. O outro bandido fica no banco traseiro com uma arma apontada para a vítima. Eles obrigam a mãe a entregar os cartões de banco e as senhas.

O carro da vítima é abandonado. A mãe é colocada num outro veículo, que fica circulando pela cidade enquanto parte da quadrilha faz saques nos caixas eletrônicos e compras no comércio.

Além do prejuízo financeiro, o pior são as ameaças e o terror gerado, principalmente quando o ataque envolve os filhos.

Bandidos na porta das escolas

Ciente dessa situação, a JaCheguei desenvolveu um botão do pânico em seu aplicativo móvel. Assim, que esse botão é acionado, um alerta vermelho é enviado para o Painel de Chegadas da Escola.

Isso poderá mobilizar a escola, que poderá manter os alunos dentro da escola em segurança.

Esse é um benefício coletivo. Qualquer mãe que observar alguma atitude suspeita, poderá acionar o botão.

Além disso, a solução JaCheguei, agiliza o processo de entrega dos alunos aos pais, o que diminui a fila de carros na frente das escolas.

Mais agilidade. Menos exposição a riscos.

Infelizmente, essa é a realidade. Ignorar seria falta de responsabilidade.

A JaCheguei, através desse artigo, pede para que as escolas orientem pais e funcionários que fazem a entrega dos alunos. É preciso estar atento.

Veja notícia da Globo sobre bandidos na porta das escolas

Se você tiver uma necessidade, converse com a gente.
Sempre há soluções para os problemas.

Um grande abraço,
Equipe JaCheguei